Irmandade Metálica
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

2010.10.30/31 - BRACARA EXTREME FEST @ Braga

Ir para baixo

2010.10.30/31 - BRACARA EXTREME FEST @ Braga Empty 2010.10.30/31 - BRACARA EXTREME FEST @ Braga

Mensagem por Sickness 2/11/2010, 00:07

À quinta edição deste festival, a minha primeira deslocação ao mesmo. Depois de uma longa viagem, Braga ali estava. Sob uma chuva que praticamente não deu tréguas ao longo de toda a estadia na cidade dos arcebispos, o recinto estava às moscas, sem entusiasmo e com um ambiente muito frio, para além do frio que estava, literalmente. O atraso no início das hostilidades, possibilitou que o estômago recebesse comida, o que foi importante. O concertos viriam a começar.

No palco +, o grind reinou. Fetal Incest deram as boas vindas ao público, com o tradicional bailarico que, ao vivo, é sempre uma aventura engraçada e cai bem, ao contrário do que sinto quando oiço o género em disco. O mesmo serve para Namek e Crippled Bastards. Quanto a Looking for an Answer, não tenho ideia alguma de os ter visto. Não sei onde estava Laughing. Nem dei por nada, só agora ao olhar para a running order é que percebi que não os vi, mas não foi diferente das restantes, penso eu. Ainda que este palco nos tenha proporcionado momentos divertidos, foi na outra "sala" que este primeiro dia atingiu os seus pontos mais altos. Num registo totalmente contrário, os Why Angels Fall, foram grandes (Nero..."aquela" era outra!), Esoteric foi uma experiência hipnótica e extremamente prazerosa, o estilo rockeiro de Moho também foi fixe acho eu, e Swallow the Sun foi poderosíssimo. Apesar de não ouvir muito bem a voz, teve o feeling desejado.

No dia seguinte, com bastante mais público (sem ser por aí além), viveram-se alguns momentos e episódios muito bons também. Os Vai-te Foder, enquadram-se mais ou menos no que disse à pouco, ainda que tenha sido a banda que menos me disse naquele espectro. A surpresa da noite, e quiçá do festival, veio da Austrália, e dá pelo nome de The Night Terrors. Que bom ambiente eles criaram, deixando muito boa gente de boca aberta, a olhar para o que o senhor fazia e tocava. Impressionante mesmo! A música continuava sem parar, ora lá, ora cá, e seguiram-se os brasileiros loucos Uzômi. Música muito rápida, sempre muito parecida, mas com 2 vocalistas absolutamente possuídos que deram uma vida tal ao concerto que foi impossível estar quieto. Mael Mórdha foi bastante intenso e aguçou o apetite, Grog e Rotten Sound trouxeram o contacto físico (duas descargas que minha nossa!!), e Heirs não vi. Estive a apanhar ar, e não me puxou minimamente. Por fim, Primordial. Sem dúvida absolutamente nenhuma, um dos concertos do ano. Grande dedicação quer no palco, quer cá "em baixo"; uma união que o Alan soube criar, tornando esta hora e pouco, fabulosa! No fim, sem voz e sem forças.

O som e o sistema de luzes estiveram muito bem; muito bom trabalho nesse campo. Mas o recinto em si, podia ter outras condições. Para a próxima podem ter comida, por exemplo. Ah e metam os urinóis portáteis, mais escondidos, para um gajo não ter de mijar ali ao pé das bancas, onde a malta circula e bebe umas.

Bem, valeu muito a pena. Belas memórias trouxe comigo, musicalmente e não só.



Sickness
Sickness

Mensagens : 1627
Data de inscrição : 10/08/2009
Idade : 36
Localização : Amadora

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos semelhantes

 
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos