Vagos Open Air 2011

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vagos Open Air 2011

Mensagem por Santyago em 7/8/2011, 18:04

Foi a primeira vez que fui a este festival, que pelo 2º ano consecutivo, é o único festival português de metal no Verão. Só fui ao 2º dia já que o meu interesse principal era ver os Morbid Angel, tendo considerado esta oportunidade como única para ver a minha banda de metal preferida!

Em relação ao dia em si relativamente aos concertos:

We Are The Damned - Foi um concerto muito frouxo. A primeira música inicia-se com um problema no microfone, em que não se ouvia o vocalista, e o som da guitarra estava muito baixo para ouvir. Já vi esta banda e sei da sua competência ao vivo, mas este concerto foi muito fraco, na minha opinião. Não deu para aquecer muito para o que se avizinhava a seguir.

Malevolence - Aqui está uma banda com um Thrash muito interessante. Foi um concerto bastante competente, com muitas boas riffalhadas e com o vocalista/guitarrista a interagir bem com o público e a comunicar com eles. É uma banda que seguirei atentamente, visto que o concerto deles foi bastante agradável de ver, apesar do sol que batia na minha cara.

Kalmah - Best name ever para entoar durante um concerto Laughing . Em termos de concerto, esta banda deu um bastante competente, tentando apresentar a sua discografia a um público sedento de querer partir o pescoço. A mim, foi um concerto engraçado, deu para desfrutar. Já não estou na onda de Children of Bodom, embora estes tenham uma vertente mais death metal que os CoB. Foi uma boa hora.

Ihsahn - Para mim, o 2º concerto da noite! Foi Grandioso, Fantástico, Excelente, Espectacular, Único, Esplendoroso... poderia prosseguir com os adjectivos para classificar este concerto, mas termino a dizer que o Ihsahn é um senhor e que espero voltar a ver um concerto dele. Não tinha ideia do seu trabalho a solo, mas vou seguir muito atentamente. Ihsahn é um SENHOR!

Devin Townsend Project - Mais um excelente concerto, desta feita pelo Maluco! Um concerto que muitos deveriam ver e aprender a fazer um. Em termos de interacção e de comunicação com o público, Devin apresentou-se como um dos melhores desse aspecto. Não tinha infelizmente faixas de SYL para dar, mas o seu repertório do projecto pessoal chegou para animar o público. Espero voltar a vê-lo novamente, porque foi um concerto muito bom! O jogo de luzes e de vídeos com as músicas foi espectacular, podendo usar como exemplo o Ziltoid (Tenham medo dele!). A gente sabe que o concerto foi muito bom, quando o público todo começou a entoar o nome do Devin Townsend no final do concerto, já tendo ele ido para o backstage. Outro grande senhor o Devin!

Morbid Angel - O CONCERTO DA NOITE para mim! Foi um repertório de clássicos atrás de clássicos, por uma máquina bem oleada e sincronizada que não defraudou as expectativas! A gente queria Death Metal e fodasse, a gente teve isso mesmo! Começando por Immortal Rites, terminando com o World of Shit, embora passando por um I Am Morbid que cortou um pouco a energia do concerto, foi um concerto bastante bom. Foi intenso, enérgico, brutal, foi de tudo o que se poderia pedir para um concerto desempenhado por um dos estandartes do Death Metal! Eles sabiam o que o público queria e eles deram isso mesmo! Eu saí com um sorriso nos lábios e como o Danibanger disse, eles ficaram com a minha alma!

Gostei bastante de ter estado no Vagos e ficarei à espera de saber como será o próximo. Já tive uns debates com amigos meus sobre quem podia vir e que dava gozo ir ver. Mas o deste ano, TOP!



_________________
05/12/1927 - 21/04/2010
25/12/1924 - 24/09/2011

It's not a lie... if you believe it - George Constanza
avatar
Santyago

Mensagens : 1719
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 28
Localização : Rua Duarte Galvão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por Valter em 7/8/2011, 19:35

Mais um Vagos, 2 dias de musica, copos, campismo... estou um bocado cansado, mas valeu bem a pena!
No primeiro dia, penso que foi o dia de todas as edições do Vagos, que teve mais público.

Na sexta, não vi Revolution within, porque a fila para entrar estava muito grande e a revista á entrada estava a demorar muito.
Vi a segunda banda mas não me despertou muito interesse.
Gostei da terceira banda os Essence, sonoridade thrash, bem agradavel
Anathema - não estava com grande vontade de os ver outra vez, mas ainda assim gostei, a actuação deles foi prejudicada pelas falhas de energia electrica, mas mesmo assim coneguiram dar um concerto positivo.
Tiamat - como já não os via desde 1995 tinha mais vontade de os ver do que Anathema, foi um concerto agradavel, gostei... mas preferia que nos temas antigos, the sleeping beauty por exemplo, a voz tivesse mais aproximada ao original!
Opeth - acho que deram um excelente concerto, não sou tão fã da banda como muitas das pessoas que lá estavam, mas tenho de reconhecer a qualidade e o bom desempenho desta banda.

No sábado aquela chuvinha de manhã e inicio da tarde estava a chatear um bocado, mas felizmente parou a meio da tarde.
Gostei de Kalmah, não é uma banda muito original, mas deu para entreter a meio da tarde.
Ihsahn tinha muita curiosidade de ver, pelo que tinha ouvido, não foi mau, o som é que falhou um bocado como em algumas das outras bandas que tocaram mais cedo em ambos os dias.
Devin Townsend - foi melhor do que esperava, sem dúvida um bom espetaculo, irrepreensivel do principio ao fim!
Morbid Angel - muito bom, grande prestação da banda para um público que já acusava algum cansaço no final de 2 dias de festival.
avatar
Valter

Mensagens : 3136
Data de inscrição : 07/08/2009
Idade : 41

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por Old_Skull em 7/8/2011, 19:37

Fui ver Morbid Angel... e não desiludiram!


De resto fica um pequeno reparo nos preços praticados dentro do recinto (3€ por uma sandes é RIDÍCULO) e à equipa de Segurança cujos membros estavam mais empenhados em mostrar-se às meninas que em cumprirem discretamente o seu trabalho. O excesso de zelo nas entradas, na interdição das zonas e sobretudo na forma como acabaram com a festa de Sábado é simplesmente DESRESPEITOSA para quem lhes dá o dinheiro a ganhar.

Vagos tem tudo para se tornar o Fest do POVÃO metaleiro destas paragens!
avatar
Old_Skull

Mensagens : 212
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 45
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por Agent em 7/8/2011, 21:18

Morbid Angel foi fixe, embora curto. DTp foi interessante mas tornou-se um pouco seca a partir de determinada altura. Isaías uma seca monumental, Kalmah mas valia terem trazido os originais, isto é, CoB e quanto às bandas tugas, foi curioso ver Malevolence. Os WATD não vi.
avatar
Agent

Mensagens : 2089
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 43
Localização : Al Ruta

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por Vooder em 7/8/2011, 22:25

1ª vez no VOA e adorei.
Cheguei há pouco a casa e depois de 2 dias loucos e mais 300km de viagem já começam a doer no cabedal

Como foi a 1ª vez não tenho termo de comparação, mas o recinto pareceu-me excelente.
Pontos fortes, lona à frente do palco, várias barracas de vendas, WC qb., bancada...
Ponto fraco, o merchandise muito apertado, deveria ser todo em linha. Mas mesmo assim comprei uns cd's e uma t-shirt dos Genocide.
Relativamente ao camping não posso dizer nada, porque eu sou fino e fui para uma residencial , mas o espaço pareceu-bem.

Segurança: Tirei as tampas antes de entrar (água e jeropiga), depois de entrar voltei a colocar as tampas. Nada a acrescentar.

1º dia
Revolution Within e Crushing Sun A serviram de banda sonora para conhecer o local.
Essence, não conhecia e vou remediar isso, aquela mistura de Kreator com Sodom deixou-me curioso.
Anathema, conhecia uma por outra. Deu para ver que o som é um pouco (para ser simpático) deslocado do festival mas acho que deram um bom concerto ainda assim. Os fãs, (com excepção dos cortes de energia) devem ter gostado.
Tiamat, só conheço o Wildhoney. Pareceu-me o início do concerto bastante fraco, mas foi melhorando a pouco e pouco. Mas vi este concerto ao longe por isso não posso falar da intensidade do mesmo, etc
Opeth, 1ª vez que os vi. Fui lá mesmo para a frente, mas assim que ouvi os primeiros acordes recuei uns bons 5 metros e aí sim pude ver e ouvir o concerto em condições. Achei o set curto, mas óptimo, uma vez que o Deliverence é o meu disco preferido deles. A repetir quando em nome próprio. Vi-os no outro dia em Aveiro.

2º dia
Entrei quando estava a entrar Kalmah em palco. Pareceram-me competentes, mas não é a minha onda, muito parecidos com Children of Bodom dos bons discos.
Ihsahn. Apenas conheço o After, talvez por isso tenha saído um pouco desiludido. Tudo bem, o gajo é um ícone, mas este projecto quanto a mim perde um pouco ao vivo. Mesmo as músicas de Emperor não tiveram um efeito que eu esperaria. E isto já para não falar do ar de frete que ele tinha.
Devin Townsend Project: que concerto monstruoso, estava com bastantes expectativas de ver o génio a vivo e correspondeu às expectativas. A banda que o acompanhava também excelente e com grande presença em palco. Que venha rapidamente em nome próprio. E as imagens que passaram antes do concerto começar?
Morbid Angel: 3ª vez e mais uma vez iguais a si próprios. Podem dizer o que quiserem, mas estes quase cinquentões são uma máquina em palco. Isto aliado às geniais músicas do seu (repetitivo) reportório, (podiam trocar umas 3 ou 4 por outras que não perdiam nada por isso), fazem desta banda A banda de DM, mesmo com um I na montra. O Trey tem mesmo magia naqueles dedos

Resumindo 2 dias muito bons, mas o 2º claramente superior com os dois melhores concertos a ficarem para o fim do VOA. O ambiente foi 5* em ambos.

P.S. Não conhecia a região e fiquei fã, Aveiro, Costa Nova, Barra.
avatar
Vooder

Mensagens : 163
Data de inscrição : 05/01/2011
Idade : 41
Localização : M8

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por joaonuno2009 em 9/8/2011, 16:26

Nota-se que o fest está a evoluir como alguém disse "2009 nada, 2010 bancada, 2011 bancada com tecto". Aquele "tapete" por causa do pó muito bem pensado, o ano passado era tudo a comer e respirar pó, pedia-se uma sandes mista e de repente era mais pó que pão. Só soube no ultimo dia (domingo) de manhã que se podia tomar banho de graça no centro paroquial, até emprestavam toalha e gel de banho, mas não, fui ao chuveiro morrer de hipotermia, mas pró ano já não. As casas de banho este ano foram em maior quantidade, mesmo assim...... pronto.

A comida aumentou um bocado, no ano passado uma sandes era 1,50€ agora era 2,50€, o caldo verde vice-versa. Em relação à parte da merch, a ideia da relva sintectica foi uma boa ideia, agora os cubiculos não, era sardinha enlatada. Ponham a tenda grande outra vez.

As sessões de autógrafos foi uma grande ideia e este ano com quase todas as bandas, fui à de Anathema e Tiamat.

Revolution Within - foram a melhor banda portuguesa do festival, tocaram muito bem as malhas do álbum deles, novas e puxaram imenso pelo público o qual aderiu bastante. Uma banda a ter em atenção!

Crushing Sun - conheço uma ou duas músicas do TAO e resultaram bastante bem, mas acho que não é uma banda pra li, num sitio fechado seria melhor.

Essence - Não é muito a minha onda, ouvi uma ou duas e até foram bastante bons, vi sentado.

Anathema - Apesar de todos os problemas foi um dos gigs que gostei mais, tocaram grandes temas e têm uma grande presença em palco, ainda lhes saquei uma foto e uns autografos.

Tiamat - Na minha opinião a grande surpresa do festival, são muito bons ao vivo e tocaram só grandes músicas, mais ou menos a melhor de cada álbum, só nao reconheci uma. Destaque para o vocalista e pó grande guitarrista solo. Espero que ca voltem em nome proprio.

Opeth - Foi um bom concerto, mas estava à espera que fosse muito melhor, podiam tocar músicas melhores que as que tocaram.

---------

We Are The Damned - Vi os uma vez e gostei mais que no Vagos, a voz do gajo nem se notava ao inicio, momento alto "Devorador Dos Mortos".

Malevolence - Não ouço muito a banda, vi sentado e pareceu-me bom.

Kalmah - Não é o meu género, vi ao longe pareceu-me que o público aderiu bastante e gostou.

Ihsahn - Vi lá à frente apenas as 3 músicas que conhecia e que gosto bastante e foi mt bom. O resto, meh.

Devin Townsend Project - Tocou muitas coisas do Ziltoid e não conheço muito só conheço os 2 novos álbuns, mas gostei do concerto, vi sentado e foi muito original e inovador, grande performance do gajo.

Morbid Angel - Foi a banda que me fez ir ao fest e não saí desiludido, tocaram os clássicos (faltou a Blasphemy) e as músicas novas que até resultaram muito bem. Tive no moche, crowd surf e etc e os seguranças não marcaram nada na pulseira e como alguem disse, tavam preocupados com que o pessoal aterrasse bem, embora alguns fossem a voar. Gostei muito to concerto, o Trey é um senhor, e o David também. Não tocaram a Radikult Sad

Foi mais uma grande edição e conheci mais uma data de pessoal, pró ano, se DEUS quiser, lá estarei outra vez!

Pró ano há mais :twistedevil:

Spoiler:
Ah... e escolham bandas portuguesas de jeito pa actuar, se calhar as que foram, foram porque foram as unicas que conseguiram que actuassem de graça.

_________________
avatar
joaonuno2009

Mensagens : 36
Data de inscrição : 23/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vagos Open Air 2011

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum