Irmandade Metálica
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

2013.07.13 - Attick Demons + Alkateya + 15 Freaks + Hipérion - Side B

Ir para baixo

2013.07.13 - Attick Demons + Alkateya + 15 Freaks + Hipérion - Side B Empty 2013.07.13 - Attick Demons + Alkateya + 15 Freaks + Hipérion - Side B

Mensagem por Agent 15/7/2013, 21:34

Mais uma noite bem passada num Side B relativamente bem composto. Perante o cartaz em questão, a casa e as bandas mereciam bem mais mas, lá, lá, lá... A noite abriu com pessoal do norte, jubentude com sangue na guelra, um quinteto bastante prometedor. Os Hipérion (gosto do acento) tocam um heavy/power metal cortante onde o vocalista se destaca com o seu pitch, por vezes, agudíssimo, a lembrar um Geoff Tate naquelas partes "pisaram-me o dedo mindinho!!!". A espaços também me transportou para Living Death mas Iron Maiden é a influência óbvia e a couve "Halloweed Be Thy Name" foi, a meu ver, o ponto fraco da actuação. Primeiro, porque os IM têm dezenas de outras músicas e são sempre as mesmas a serem cobertas. Depois, a sua execução não foi excelente e, quando se faz uma cover, das duas uma: ou é algo completamente diferente do original ou a cópia tem de ser perfeita. O resto é peanuts! Neste caso, nem uma, nem outra. Mas isso não foi suficiente para manchar a sua actuação, porque embora ainda haja muito trabalho pela frente, há garra, técnica e empenho. Agora é ver trabalho feito, isto se não acabarem entretanto...

De seguida, o comeback do lendário Raf Maia (o primeiro vocalista dos únicos V12) com o seu novo projecto 15 Freaks. Um hardrock musculado, com excelentes executantes com destaque para um dos guitarristas. Para além da sua técnica, é sempre bom algum "show off" (nota: não é depreciativo) dos músicos, chegarem-se à frente, provocarem o pessoal, etc. É uma componente que muitos músicos esquecem e que é tão importante quanto a música quando se trata de uma actuação ao vivo! Para primeiro concerto, acho que superaram as espectativas! Força aí!!!

Mais um comeback, desta feita dos históricos Alkateya. Mais do que um regresso de Alkateya, é um regresso de Alkateya com... Beto! Alkateya sem Beto não é Alkateya, sinceramente. Como não o seria sem o João Pinto. São peças demasiado importantes para que a instituição sobreviva credivelmente sem eles. Depois do concerto adiado de algumas semanas atrás devido a uma questão eléctrica ("faltou a luz"), desta foi a valer e até doeu! Foram os clássicos quase todos, num desfilar sem grandes interrupções. O som, pareceu-me mais pesado, não diria moderno, mas não é aquele som de outrora, de mais médios, mais "Gibson". Agora é esperar que gravem alguma coisa com o Beto. A ver vamos...

Para finalizar a noite, os grandes Attick Demons! Os Attick percorreram um grande caminho até aqui. Ainda me lembro das demos dos anos 90, que passaram relativamente despercebidas, uma banda que raramente lançava algo e de uma carreira inconstante. Faltava o álbum que alavancou definitivamente um sexteto pontuado por excelentes executantes de uma ponta a outra, todos sem excepção! É magnânime ver aqueles solos a percorrerem as 3 guitarras, um baixista e baterista dos diabos sempre a segurar o barco e o Artur a não dar hipótese! Alto calibre mesmo! Sem dúvida que todas as incursões que façam por terras além fronteiras irão deixar os "bifes" de queixo caído porque, apesar de não pontuarem pela originalidade, já possuem um forte ID e oferecem um espectáculo imponente, sem falhas! A cover de "Run To The Hills", como referi em cima, tinha de ser top e... foi. Excelente, perfeita. Uma actuação imaculada!

O som esteve sempre excelente nesta noite onde se trouxe de volta o heavy ao metal! A única falha foi mesmo o Fanã das bifanas estar de férias...
Agent
Agent

Mensagens : 2101
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 48
Localização : Al Ruta

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos semelhantes

 
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos