História da Irmandade Metálica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

História da Irmandade Metálica

Mensagem por Admin em 8/9/2013, 19:03



A Irmandade Metálica é um fórum de metal português criado em 5 de Julho de 2007. Desde essa altura que se dedica à divulgação do metal em Portugal nas suas mais variadas vertentes. Com especial enfoque no metal mais tradicional/old-school, mas nunca ignorando novas sonoridades dentro do espectro metálico, a IM tem vindo a desenvolver diversas actividades ao longo do tempo. A ideia inicial de criar um simples fórum na Internet, em que o objectivo primordial era a união da família metaleira portuguesa e o reavivar e reviver do verdadeiro espírito de camaradagem metaleiro dos gloriosos anos 80, transformou-se, em pouco tempo, em algo absolutamente mágico e único.


• Enquadramento

No início do novo milénio, os fóruns de opinião começaram a tomar forma e a ganhar adeptos um pouco por todo o mundo, numa nova forma de expressar e confrontar opiniões. Na verdade, as anarquistas “salas” de chat foram o embrião dos futuros fóruns, não pequenas e limitadas “salas” mas grandes espaços ao “ar livre”, onde tudo se discute, onde tudo se debate. Num dia-a-dia completamente dominado pela tecnologia, os fóruns virtuais funcionaram como uma autêntica lufada de ar fresco, criando relações à distância mas aproximando os seus users com gostos semelhantes. Nem sempre é fácil extravasar a realidade virtual para uma “realidade real” mas no caso da Irmandade Metálica, isso aconteceu e tomou proporções interessantes.

Entretanto, começam a surgir os primeiros fóruns dedicados ao metal e que cedo mostraram ser um ponto de convergência na Internet. De repente, é possível expressar a opinião sobre um disco, sobre um concerto ou até sobre as coisas mais triviais, e receber feedback dos músicos/artistas visados, quase em tempo real. Uma autêntica revolução no meio metálico. Publicamente, eram “postadas” as opiniões sobre várias matérias, umas geradoras de consenso e aprovação, outras de desacordo mas sempre numa base de discussão saudável. Também uma agenda recheada com datas de futuros concertos, secções de apoio e divulgação a vários festivais e revistas, completava este novo formato.


• Génese

Em 2007 surge a Irmandade Metálica, um novo fórum que tinha a ideia principal de discutir o metal mais tradicional e, agregado a esse desejo, a ideia de tentar criar uma união metaleira que não existia noutros locais. Nascia assim a Irmandade Metálica! Rapidamente a mensagem começa a passar, a participação a crescer e os users também.


UNIDOS PELO METAL

Este é o lema adoptado pela Irmandade Metálica e o seu porta-estandarte. Unidos por todo o metal e apostados em criar algo novo e dinamizador no underground, a IM vem fazer a diferença, nomeadamente através de um dos seus principais bastiões: Iniciativas!

Desde o início da sua actividade que uma das marcas da IM é as contínuas iniciativas envolvendo todos os users. São incontáveis os encontros nos concertos, em almoços ou jantares. Para além destes convívios, todos os users podem participar dando ideias e criando algo. Desde t-shirts a patches e pins, a IM tem desenvolvido uma imagem própria e forte, baseada no seu símbolo, o I e o M, que cruzados formam uma espécie de espada, simbolicamente significando a luta por algo, neste caso, pelo metal e pela união dos metaleiros. Os guerreiros do metal!

O surgimento da IM, pelo menos por cá, pode ser, dentro do espectro do metal  português e os seus meios de comunicação, chamemos-lhe assim, um exemplo de pioneirismo. A Irmandade Metálica veio colmatar uma grande lacuna (o outro lado da moeda) que se veio a revelar com a transposição do real para o virtual e quando falamos de algo como o metal, que é um autêntico modo de vida, ainda mais se acentua: a falta da tal comunidade física, das relações inter-pessoais no real, da troca de experiências e união metaleira.

Desde cedo que a IM se revelou um local diferente. Pessoas que não se conhecem de lado nenhum, salvo algumas excepções, reúnem-se na praça virtual para discutir variados assuntos mas desejam extravasar esse conhecimento de teclado e são incentivadas a isso. A IM derrubou barreiras, continua a fazê-lo e marca a diferença.

A IM veio mostrar que é possível construir algo real/físico a partir de uma existência virtual, de criar uma comunidade real, cada vez mais forte e inter-ligada. Possivelmente já se teriam passado ou tentado algumas iniciativas noutros locais mas não com a dimensão da IM, com uma dimensão nacional. Desde os almoços/jantares/encontros, inicialmente, à fanzine, num regresso às origens do principal veículo de comunicação entre a horda metaleira, às compilações áudio, um esforço para ajudar na divulgação do metal em Portugal, aos festivais (já lá vão cinco edições), talvez a iniciativa-mor e com o objectivo de descentralização, a gravação dos mesmos e posterior edição em DVD (a IM foi pioneira na edição de um DVD profissional de um festival underground em Portugal), as homenagens a quem não devemos esquecer, entre merch variado, a IM cresceu bastante e é hoje uma referência incontornável no panorama metálico nacional.


INICIATIVAS


• Homenagens

Uma das marcas da IM sempre foi a de reconhecer o mérito, trabalho e influência que certos ícones, sejam bandas ou outros interlocutores, representaram e/ou representam para a comunidade metálica nacional. Para que não caiam no esquecimento e que a sua importância perdure no tempo pois muitos deles foram os guerreiros que estiveram na linha da frente a desbravar para os que se seguiram, a Irmandade cria simbólicas iniciativas (entrega de quadro, t-shirt, vídeo, etc) de forma a prestar o merecido tributo.

A Irmandade Metálica já teve o privilégio de homenagear:

António Sérgio
António Melão (aka CM Metálico)
V12
David Cruz (ex-vocalista de WEB)
Procyon


• Fanzine e Webzine Irmandade Metálica

A fanzine IM surgiu naturalmente com o espírito do fórum. Um meio de divulgação muito em voga nos anos 80, consistia em criar um documento independente onde se escrevia e opinava sobre aquilo de que realmente se gostava sem ter de obedecer a interesses terceiros e limitativos. Em formato papel, era depois fotocopiado e distribuido. Assim se passava a mensagem pelo underground onde a Internet era ainda uma miragem.
A IM editou até agora três números (#1 "Conan", #2 "Pentagrama" e #3 "Históricos"), contendo muita informação preciosa a nível do underground nacional e internacional. Artigos, entrevistas e reviews são alguns dos conteúdos.

Actualmente, estamos a usar também o modelo webzine mas onde o empenho e o tentar divulgar, mostrar, homenagear continua intacto! Qualquer user poderá contribuir desde que entre em contacto com a administração e explique o que pretende fazer, seja entrevista, artigo ou outro assunto de interesse para a Irmandade Metálica e os seus users.


• Compilação Irmandade Metálica

A compilação IM é mais uma forma de ajudar a divulgar o underground (neste caso, o português) e tudo o que ele tem de melhor para oferecer a nível sonoro. Todas as bandas são livres de participar, desde que obedecendo a um conjunto de requisitos mínimos. Até ao momento, já foram lançadas três compilações (Vol. I, Vol. II e Vol. III) e divulgadas 77 bandas do underground português e uma do underground espanhol. A compilação centra-se na cena portuguesa mas poderá vir a abrir, em próximas edições, o seu leque de divulgação a projectos estrangeiros.


• Festival Irmandade Metálica "Unidos Pelo Metal"

Mais uma iniciativa da IM e no seu contínuo apoio ao underground. O festival teve a sua primeira edição no dia 12 de Abril de 2008, em Cascais. Contou com a participação dos Shivan, Underneath, Attick Demons, Dawnrider e Sacred Sin. No mítico Lotus Bar, foi uma noite para mais tarde recordar repleta de espírito metaleiro e de união. O festival foi filmado para posterior edição em DVD.

A segunda edição teve lugar na Covilhã, mais concretamente no B.A. (Bar Académico) e contou com as bandas Witchcurse (Grécia), Mindfeeder, Motörpenis, Koltum, Painted Black e Dead Meat. Inicialmente, estava também  previsto no cartaz os portugueses Crystal Dragon mas devido a questões de line-up, não actuaram. Os Mindfeeder também se viram impossibilitados de actuar devido a questões técnicas de última hora relacionadas com o teclado.

A terceira edição aconteceu no espaço Side-B em Benavente. Desta feita, o festival contou com a participação dos Rising Force, Eternal Death, Undersave, WEB e Decayed. Este evento foi também filmado para posterior edição em DVD.

A quarta edição subiu a norte e realizou-se em S. João da Madeira no bar Art7< e contou com as presenças de Pitch Black, Gargula, Azagatel, Hacksaw, Headstone e Machinergy e um festival cheio de espírito e camaradagem.

A quinta edição do fest voltou ao sempre agradável Side-B e contou com mais uma fornada de novas bandas portuguesas tais como Artworx, Adamantine, Morg, Bloodrealm e Inquisitor. Para completar o cartaz, os veteranos Drakkar!

PIONEIROS!!!

• DVD "Irmandade Metálica - Unidos Pelo Metal" Fest I

Único é talvez dos melhores adjectivos para descrever este DVD, inegavelmente, o primeiro registo vídeo profissional de um festival underground exclusivamente de metal em Portugal. Realizado no dia 12 de Abril de 2008 no mítico Lotus Bar em Cascais, o 1.º Festival IM “Unidos Pelo Metal”, iniciativa do fórum Irmandade Metálica, contou com a presença de cinco nomes fortes da cena de peso nacional. Entre revelações e confirmações, actuaram nessa noite, os Shivan (heavy), Underneath (death), Attick Demons (heavy/power), Dawnrider (doom) e os consagrados Sacred Sin (thrash/death). Contando com ângulos obtidos a partir de cinco cameras, o registo é dinâmico q.b. e com uma sensação de underground club sempre presente. De facto, o Lotus era - literalmente - um clube underground, um bar situado numa cave onde se respirava, como poucos outros locais em Portugal, um ambiente muito especial e com o rock entranhado nas suas paredes. O som é bom e está equilibrado e a imagem preparada para definição em 16:9. O DVD contém os cinco concertos na íntegra, sem overdubs ou omissões. O público, esse merece especial destaque, pois ajudaram e muito a todo o ambiente festivo vivido naquela noite chuvosa de Abril. Um dos pormenores mais impressionantes é a intimidade bandas/público com este último sempre em delírio e “em cima” das bandas. Resumindo, não é todos os dias que se encontra este tipo de testemunho por cá, digno de pertencer à colecção de qualquer headbanger ou melómano que vibre com metal made in Portugal. Um pedaço de história do underground português.
avatar
Admin

Mensagens : 126
Data de inscrição : 04/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum