O metal e a internet

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O metal e a internet

Mensagem por spiegelman em 19/5/2010, 16:01

Irmãos metaleiros. Alguns já me conhecem de outros foruns e agradeço a oportunidade de me juntar a vós. Decerto já ouviram falar e senão passam a ouvir. Estou a fazer uma tese de emstrado acerca da comunidade metálica no ciberespaço e de como o espirito, o comportamento e a natureza desta comunidade se alterou ou não por causa da sua presença na internet.

Criei um site acerca da tese, com alguns trabalhos feitos nos seminário0s de mestrado, assim como um inquérito ao qual gostaria muito que respondessem, quem ainda não o fez. De resto este tópico serve para discutirem precisamente este tema.

Aqui fica o site: https://sites.google.com/site/metalnarede/

O Inquérito: https://sites.google.com/site/metalnarede/ferramentas

Os trabalhos já realizados:
Trabalho de Seminário em Ciberespaço, Media e Interacção: A comunidade metálica no ciberespaço
Trabalho de Seminário em Cibercultura: As Ciber comunidades e pós-humanismo: o metal online
Trabalho do Seminário de Mestrado em Gestão de Imagem: Black Metal Norueguês: A imagem crua

Tudo Aqui -> https://sites.google.com/site/metalnarede/arquivo

e a minha declaração de intenções:

"No mundo das Comunicações Mediadas por Computador (CMC) a humanidade achou-se de repente um permanente contacto global consigo própria. De repente, os meios de comunicação, os modos de interacção, os paradigmas de informação tomaram formas nunca vistas desde o início dos tempos fazendo com que o homem tomasse uma consciência e um conhecimento de si como não o tinha feito na história. Esse advento tecnológico, tem consequências humanas e sociais tomam contornos muito mais definidos na era da internet. Uma das consequências dá-se no corpo social

Um dos pressupostos sociais da humanidade está na sua tendência natural para criar comunidades. Neste sentido, e reduzindo a significação do conceito à sua simples etimologia, comunidade significa simplesmente “a qualidade do que é comum; comunhão; congregação; mosteiro; convento; comuna; agremiação; sociedade; a totalidade dos cidadãos de um país; o Estado.” A agregação destas comunidades, independentemente do seu tamanho, esteve desde sempre limitada e enformada pela proximidade geográfica. Nas comunidades que se baseiam neste pressuposto a sua execução e a reunião dos seus membros está feita à partida nesses pressupostos. Quem está próximo tem mais facilidade em achar o que há de comum e assim criar comunidades. Daqui decorrem outras possibilidades. Interesses comuns que podem ser políticos, religiosos ou culturais que dependeram sempre da proximidades, da comunicação cara-a-cara e dos media tradicionais para que os seus membros comunicassem entre si e executassem a sua comunidade.

Entre as novas comunidades criadas exclusivamente na internet e aquelas que sempre existiram ao longo da história haverá semelhanças e diferenças. O que importa analisar neste trabalho é como é que uma dessas comunidades passou a interagir no ciberespaço e que paradigmas foram ou não alterados na raiz da comunidade e mesmo entre os seus membros.

No caso irei analisar uma comunidade que se criou fora no meio internet e que, gradual e naturalmente se viu envolvida pelo mundo da CMC, estando hoje completamente embebida nesta nova realidade cibernética. A denominada comunidade metálica, uma tribo urbana cujo mínimo denominador comum é o gosto pelo estilo alternativo de rock, heavy metal. Em 1986 as comunidades virtuais reduziam-se a uma elite académica e militar, enquanto o heavy metal estava na sua força vital enquanto música e enquanto foco de interesse formador de tribos urbanas e de comunidades."

Siga o tópico. A vossa opinião é importante.

spiegelman

Mensagens : 9
Data de inscrição : 18/04/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por spiegelman em 21/5/2010, 16:15

A minha questão para hoje:

Os conteúdos musicais, neste caso os lançamentos das bandas, estão muito mais expostos a escrutínio crítico do que nos primórdios. Quando saía um álbum, visto isso acontecer apenas para um número limitado de fãs, o conceito de crítica era exclusivo apenas das revistas da especialidade. A análise de um álbum era explanada e fixada sem direito a contraditório por parte dos fãs. O carácter unidireccional dessas críticas, fixadas em revistas muitas vezes editadas apenas em inglês, podia muito bem condicionar até o modo como determinado álbum seria recebido pelos fãs, visto, mesmo se não concordassem com determinada leitura feita pelos oráculos da especialidade, não terem forma de contradizerem ou simplesmente tentar um esclarecimento acerca de determinada crítica ser feita deste e não de outro modo. Uma má review podia ditar a aparência de uma má apreciação global pelos fãs, mesmo que estes recebessem esse álbum de um modo menos crítico e até favorável. Embora a resposta pudesse ser dada ao vivo, a fixação de uma má review sem contraditório era uma marca na discografia da banda.

Hoje em dia tanto os álbuns, os ouvintes e os críticos e as suas análises estão todos muito mais expostos ao escrutínio, escrutínio esses que passa a ser feito multidireccionalmente, em múltiplos planos em que cada elemento desta diatribe é um nó na rede, interligado com os outros. O álbum, a crítica especializada, as análises “amadoras” ou a simples opinião dos fãs tanto podem deliberar e participar em cada um destes nós como ser eles próprios alvo de contraditório e escrutínio, em tempo real e simultâneamente.

Poderemos dizer que o resultado do impacto da recepção de um álbum na crítica e no público é feito muito mais imediatamente e com muito menos ruído e mais transparente do que quando esse movimento era apenas feito uni ou bidireccionalmente (álbum da banda, análise de media especializado)?


não se esqueçam também do inquérito https://sites.google.com/site/metalnarede/ferramentas

spiegelman

Mensagens : 9
Data de inscrição : 18/04/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Luís Pedro em 9/1/2013, 01:42

Eu acho sinceramente que a internet veio fazer com que o metal perde-se a união que tinha nos anos 80 / 90, mas também é verdade que sem a existência da internet não conhecia o metal.

Luís Pedro

Mensagens : 90
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio Tinto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Agent em 9/1/2013, 04:01

Não se perde união nenhuma. O que faz perder (ou não) a união são as pessoas, nomeadamente quando estas são "fat ass"! Wink

Agent

Mensagens : 2089
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 42
Localização : Al Ruta

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Luís Pedro em 9/1/2013, 04:22

Pois, mas repara. Se nós queremos ser respeitados enquanto comunidade a primeira coisa que devíamos fazer era respeitar-nos a nós próprios. Não importa os sub-géneros que a gente goste. Por exemplo, eu curto brutal death e no entanto gosto de power metal sinfónico. Já fui gozado por isso.

Luís Pedro

Mensagens : 90
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio Tinto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Agent em 9/1/2013, 04:30

Pensa por ti, caga no que os outros acham ou dizem. Essa é maior forma de respeito.

Agent

Mensagens : 2089
Data de inscrição : 06/08/2009
Idade : 42
Localização : Al Ruta

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Luís Pedro em 9/1/2013, 04:42

Ya. Ou então terei de deixar crescer o cabelo outra vez pelo rabo para ser respeitado.

Mas dá uma trabalheira danada.

Luís Pedro

Mensagens : 90
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio Tinto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Garras em 9/1/2013, 12:36

A caravana passa e os cães ladram.

O que nos faz diferentes do outros é facto de não ligarmos ao que pensam do nosso aspecto, do que ouvimos e por ai fora.

Se somos assim perante a dita "sociedade normal" porque raio não agimos da mesma forma dentro da nossa "sociedade"?

Como o Agent disse e bem, "Pensa por ti, caga no que os outros acham ou dizem".

Garras

Mensagens : 1261
Data de inscrição : 04/08/2009
Idade : 40
Localização : Tomar

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/SergioGarraio

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Luís Pedro em 9/1/2013, 15:55

Por isso mudei de forum.

Eu tenho a sensação que aqui me vou dar melhor.

Obrigado pelo apoio.

\m/

Keep metal!

Luís Pedro

Mensagens : 90
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio Tinto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O metal e a internet

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 09:02


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum